19 novembro 2008

Poeminha

Você vem chegando mais perto
E o que era calmo se acelera
Meus dias, deserto
Sua chegada, primavera

Seus olhos me passeiam à toa
Deixando um rastro de arrepio
Meu desejo, canoa
Seu olhar, o rio

Como escrava você me tem
E eu me entrego por inteiro
Minha boca, refém
Seus beijos, cativeiro

A flor da minha loucura
Desabrocha ao seu toque suave
Meu corpo, fechadura
Suas mãos, a chave

2 Comentários:

Blogger ::Soda Cáustica:: disse...

Alguém dia desses veio me dizer que não era boa de poesia...
amei paulinha, como sempre vc cheia de doçura e malícia nas palavras.

19/11/08 15:55  
Blogger Cristian Jungwirth disse...

Aêêêêêêêêêêê! Que massa!

Hehehe, ía fazer um comentário, mas deixa pelo msn mesmo! auhauhauhauha!

29/11/08 00:46  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial